Artigos

O "não" também ajuda a crescer

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

As crianças necessitam fundamentalmente de amor, de dedicação, de tempo, de paciência e de segurança. Piaget dizia “que a afetividade é o motor ou o freio da inteligência”.

Cada criança é um ser único, incrível e singular, desde o momento em que nasce e só ela tem o seu próprio temperamento. Como é que este temperamento irá evoluir, influenciado pelo meio exterior que as rodeia? Depende. Depende como é o temperamento com a criança nasce (do seu código genético) e depende de como é o seu meio.

Não há regras universais, nem terapias miraculosas, mas felizmente existem alguns princípios básicos que podem ajudar-nos nessa difícil, delicada, maravilhosa e complexa tarefa que é educar. A nossa meta educativa é ajuda-las a crescer.

É necessário estabelecer limites, algumas normas básicas, algumas regras claramente definidas, que nos ajudem a todos, a desenvolver e a alcançar os recursos que facilitam o nosso crescimento como pessoas, a nossa convivência como seres humanos, a nossa responsabilidade com o meio que nos rodeia, a nossa alegria, a nossa felicidade, a nossa sensibilidade…, em suma que nos ajudem a “viver a nossa vida”. É preciso olhar com “olhos limpos, olhos de ver”. Os adultos terão de aprender a ver.

Se aprendermos a observar as crianças, se soubermos escutá-las, elas dirão “aos gritos”, e através da sua conduta, o que necessitam e o que se passa com elas. Em geral, a criança acaba por aceitar bem as nossas sugestões quando é que a ouvimos, quando se sente querida, valorizada e respeitada. Como diz um proverbio árabe “Quem não compreende um olhar também não compreenderá uma longa explicação. As crianças nunca tiveram tantos brinquedos, e nunca se mostraram tão aborrecidas, sépticas e desinteressadas por eles. Um princípio que pode parecer paradoxal, é que em geral “a criança não precisa de brinquedos para brincar”.

As crianças inventam jogos a partir dos objetos mais simples. O jogo é vital para a criança e precisa de tempo. O jogo é tão importante na vida das crianças, que convém que tenham tempo para executa-lo, para que possam aprender tudo o que ele lhes oferece. Uma qualidade chave que as crianças têm é o seu poder de adaptação. Outro dos aspetos em que têm vantagem sobre nós é a sua perseverança. E nós sabemos até que ponto podem ser perseverantes as crianças! Quase até ao desespero! A sua insistência estará em função da segurança ou insegurança com que vêm o adulto. Poucas coisas angustiam mais uma criança, do que sentirem os adultos “desorientados” ou “inseguros”. Não esqueçamos também um aliado natural – “o nosso sentido de humor”!

Algumas ideias extraordinárias do livro “O não também ajuda a crescer” de Maria Jesús Álava Reyes

Lar da Criança de Portimão

Estamos em várias redes sociais
e poderá procurar-nos através das
seguintes ligações.

Horário

  • Seg-Sex07:45-19:30
  • SábadoFechado
  • DomingoFechado
  • FeriadosFechado

Entre em Contacto

Entre em contacto connosco,
teremos prazer em recebê-lo.

  • Av. Miguel Bombarda (junto à PSP)
    8500-299 Portimão
  • Sede: 37.134214,-8.538142
  • Ouriva: 37.1671373,-8.5363377
  • [+351] 282 410 540
  • geral@lardacrianca.com
© 2018 Lar da Criança de Portimão. Todos os direitos reservados